Invasor'


Derluh Dantas
Christian estava deitado nu em seu quarto, livre em seus pensamentos e projetos sobre o futuro. Enquanto ele divagava sobre outros planos, a porta de seu quarto abriu lentamente e alguns passos silenciosos se aproximaram de sua cama. Christian permanecia imóvel em sua cama e sua alma flutuava por outros campos... Sem perceber, aquele peso foi lançado sobre seu corpo sem que ele pudesse se mover, talvez pelo peso, talvez pelo susto. Ele ficou estagnado, apenas com a respiração ofegante... O invasor, completamente despido de roupas ou pudores, segurava com uma mão sua boca e com a outra acariciava o corpo de Christian em atrito com a cama e os lençóis não mais tão inertes.  Aquele corpo parecia uma massa de energia que lhe provocava um desejo assustador, Christian queria ser possuído, mas não precisava pedir ou de palavras para que aquilo ocorresse. Seu agressor desejava penetrá-lo sem autorização, mas com muito prazer para ambos... O invasor mordia a nuca, lambia a orelha e esfregava seu corpo contra o corpo do outro, ambos já estavam completamente envolvidos em um êxtase de prazer e suspense... Christian queria saber quem o provocava desejos tão adormecidos... O intruso desejava sentir como era estar completamente ‘dentro’ do Christian... O invasor antes de penetrá-lo fez questão de sentir cada gosto daquele belo corpo com sua língua e suas mãos. Christian preferiu não se opor e afundou seu rosto no travesseiro. Mesmo com toda curiosidade por saber quem o despertava tamanha luxúria, ele preferiu aceitar as regras não ditas, mas impostas daquele jogo sedutor. A cada tocar de língua daquele homem, fazia os desejos mais íntimos de Christian se expressar em arrepios e suspiros profundos... Então, enquanto a “vítima” se encontrava completamente entregue e indefesa aquela maravilhosa armadilha, o outro o penetrou, devagar... Penetrou-o com prazer e com pequenas mordidas nas costas e na nuca daquele belo homem domado na cama, agora, desarrumada. Ao ser completamente invadido pela primeira vez, Christian então alcançou o nirvana do prazer e melou por completo seu colchão... Despertou alguns minutos depois sem saber se aquilo fora real ou apenas um sonho, apenas tinha como prova os lençóis melado, a cama completamente bagunçada e uma rosa rubra na penteadeira do quarto!

Um comentário:

Jon Rodrigues disse...

É incrível a magia que envolve esse texto, por um momento em me senti lá... envolvido com Christian e o intruso. E o melhor é não saber quem foi esse estranho que violou tanta integridade.

Santa Pesquisa: