Apenas Quinta'


Há dias que essas palavras me acompanham. Sempre que durmo acho que elas irão embora e pela manhã já não estarão mais na espreita, engano. Cada dia as palavras ganham mais contrastes e se destacam ainda mais aos sentidos do dia, da rotina, da apatia, da falta... Quais são essas palavras? Tudo bem, as palavras são essas:
Eu vou embora. Talvez, você nem perceba por um tempo. Provavelmente, um dia, você olhará para o canto que eu costumava te chamar, que eu costumava te esperar e até te tocava quando minhas mãos alcançavam seu ritmo. A dor de ir embora será pela falta de perceber seu sorriso, a falta de ouvir seus cantos, de sentir suas danças (que sei, nunca foram para mim). Porém, acho que a maior dor é essa certeza de que você não vai sentir minha falta, não vai pensar em mim, nem mesmo lembrar-se-á dos sorrisos e lágrimas que compartilhamos escondidos, naquele quarto à meia-luz. Talvez, um dia você perceba a marca no sofá, o volume que tinha os lençóis e tenha a sensação de que algo falta ali, mas não irá se recordar de minha face, toque, de minhas palavras, de mim.
Pareço um tanto trágico ou dramático, como adoram sinalizar por aí. Talvez, eu seja mesmo... Uma mariposa acabou de cortar o céu púrpuro em um traço de voo reto, lindo! Não quero mudar de assunto, não quero ir embora, não quero ficar sem você, sem esse querer... Por isso, espero que você perceba as cores, os sons, toques e sorrisos que provoco em você. Que perceba, antes que acabe, esse bem que nossa companhia, o eu e você, o nós nos faz. Se for para ser um amor inventado, que não seja apenas mais um. E o céu tem mudado de cor... E sua chegada me faz sorrir como um menino que acabou de descobrir que daquele pequeno embrulho feio, surge asas, cores, fada mais bela. Fantasias. Eu falo do nosso amor, do meu querer por você!
Essa não é uma indireta, estou falando sobre esse sentimento que não sei o nome. Sobre esse alguém que desencontro, encontro, canto. Sobre um alguém que tem me feito experimentar toda ambiguidade de Ser! Alguém que tenho entendido amar, encontrar, arriscar... Alguém que com o olhar me fez experimentar viver.

Perdão
Com Amor,
Derluh Dantas’

2 comentários:

Matheus Lopes disse...

Incrível e muito sensível. Nossa!

Matheus Lopes disse...

Incrível e muito sensível. Nossa!

Santa Pesquisa: