Não devia'

Derlour Dantas

A mente não consegue se esvaziar, se parece um enredo maluco de muitos retalhos. Vasta é sua complexidade. Tantas imagens, formas e cores. Contudo, todo esse mundo de artes me leva para perto de apenas um sorriso... Tenho medo de nesse conto de fábulas, vencer o vilão. Sabe aquela lança afiada do preconceito? Pois é. Nosso beijo parece imundo e proibido, quando estou nele não me importo. Mas são tantos os olhares. Antes tinha vontade de morrer, por parecer abominável (ainda somos chamados assim: promíscuos, anomalias, pervertidos...). Agora tenho medo da morte, medo do meu bicudo ser prejudicado. Talvez pareça que aqui e agora tenha me revelado, mas nunca coube em nenhum armário... Esse é o problema dos diários virtuais... Parei por enquanto, voltarei aos meus pensamentos de monte!

2 comentários:

Dudu Motta disse...

É verdade, existe várias pessoas desse tipo. O que nao pode acontecer, é se desanimar por conta delas. Talvez elas não saibam o verdadeiro sentido do amor. =/

Júh Te Veux disse...

O verdadeiro sentido do amor, eu não sei ainda....
Mas o que estou sentindo é amor, isso é verdade!

Santa Pesquisa: