Exaltando uma opinião - Casamento Civil Direito de Todos!

Derluh Dantas


Há pessoas que chamam o casamento civil igualitário de afronta à família; um motivo para aceitarmos casamentos de pessoas 'humanas' com cabras, cachorros, crianças; e que nada tem a ver com concepções religiosas...

Agora meu ponto de vista:

(1) Afrontar à família para mim é por uma característica de um filho justificar a violência e a expulsão do mesmo ao âmbito familiar. Ou seja, por um filho não ser heterossexual ele pode apanhar, sofrer humilhações e ser expulso de casa... Ou sofra ‘tratamentos’ completamente duvidosos, violentos, inconsequentes e imorais para ‘conversão’ para aquilo que ele não é;
(2) Se o cachorro ou cabra ou criança – não estou colocando tudo no mesmo balaio, mas para vocês que não entendem – forem sujeitos imputáveis – pessoa que pode responder por seus atos; responsável por si mesma; aquele que é considerado cidadão, acima de 18 anos no Brasil, Civil e Penal, sendo que no caso civil pode este ser imputável aos 16 anos no caso de emancipação – puderem assinar o contrato de casamento e expressar de forma clara, civil e judicialmente o desejo para o casamento civil em questão perante um Juiz regularmente habilitado em um cartório, não vejo porque não. – Não foi citada aqui nenhuma Igreja, Cristo, nem nada do tipo, é possível!
(3) Concepções religiosas... Primeiro o Estado brasileiro é um Estado Constitucionalmente Laico. – Mas, disseram que não são apenas por concepções religiosas, sendo assim, não vejo nem necessidade de discutirmos sobre um direito que deveria ser de todos, imputáveis perante a Constituição, obviamente. Se uma pessoa paga seus impostos, é responsabilizada pelos seus atos e encontra outra em igual situação, por que elas não podem casar? – Por que você acha errado, conspiratório e blá-blá-blá, por gentileza, como lido em algum lugar: “Os intestinos, apesar de ser considerado nosso segundo cérebro por alguns ramos da ciência, deveriam somente manifestar sua opinião no vaso sanitário” (Autor Desconhecido, 2013).
(4) Então, se os direitos são diferenciados, logo os deveres, impostos, contribuições também não deveriam ser, por questão de lógica constitucional???

Por gentileza, o autor deste, respeita à opinião de quem for, mas não use sua opinião para perseguir, violentar, ou chocar os demais. Ignorância, burrice e falta do que fazer tem limite até para ‘seres humanos’. E outro ponto, sua opinião deve ser livre, obviamente, mas usá-la para restringir direitos Constitucionais é um pouco mais que “Liberdade de Expressão”, tente entender. Eu sei que se conseguiu ler as palavras aqui marcadas, provavelmente tenha o mínimo de raciocínio lógico para entender a relação entre liberdade e conseqüência.

4 comentários:

Confissões disse...

Muito bom seu texto Derluh,
queria só ver o dia que as pessoas irão parar de se preocupar
com os gays, e se preocupar mais com suas vidas?
Querer coibir o casamento civil por conta de conceitos teocráticos?
É um pouco demais pra mim, posso não ter opinião formada sobre determinados assuntos,
mas também reconheço que o ser humano devia aceitar o outro do jeito que é.
E eu digo e repito, orientação sexual não muda caráter de ninguém, pai, mãe, irmãos,
amigos que rejeitam o indivíduo por ele ser homossexual, pra mim é digno de pena, sem mais.
E outra pra finalizar, as pessoas podem até não aceitar, mas sim respeitar, porque pessoas do mesmo sexo devem ser proibidas de se casarem e serem felizes? Tamanha hipocrisia não? Heterossexuais podem exercer seus direitos e os homossexuais, não? Isso que eu não entende e me recuso a querer entender o pensamento dessas pessoas que vão contra a felicidade alheia.

Confissões disse...

PS: Retificando aceitar como ser humano, se não quiser aceitar como gay tudo bem,
a sua orientação sexual, digo assim, mas que respeite. Respeito acima de tudo,
é isso que importa. Ninguém é obrigado a aceitar nada, mas que pelo menos respeite
a felicidade alheia, e assim me retifico e concluo minha opinião.

Diogo Roscha O Feiticeiro disse...

Legal!

Heracton Sandes disse...

Excelente reflexão. Parabéns!

Santa Pesquisa: