Sobre isso, apenas'


Derluh Dantas
Laguna ou lago. Foi um rio turbulento ou era mesmo uma cachoeira? Não sei se aquele era um som de vento ou de água contra a parede... Chuva ou tempestade! Era um choro silenciado, uma palavra sem forma ou letras... Balbucio de neblina acalentado. Era um afagar de brisas, beijos de gotículas geladas. Inverno que não cessa ao calor raiar do dia. Era um delírio. Não há desculpas, nem culpas. Os culpados se perderam ao abrir dos olhos. Era um filme sem roteiro. Tudo um mistério par ou ímpar, como costumam admitir... Tentativa! Era vida!

3 comentários:

Lika disse...

"Cada lágrima é uma cachoeira"

Derluh Dantas disse...

Possivelmente, Lika!

Valeu a visita!

Nuriko disse...

V-i-d-a. Mesmo separando as letras, não entendo.

Santa Pesquisa: