Explicando a Visão'

Derlour Dantas
Um dengo além do visualmente sentido,
Vejo-o em tudo que há dentro e fora de mim;
Quando não o vejo, o procuro,
E encontro por minha criatividade,
Pela presença na tela em LED ou no toque do celular,
É um amor visualmente proibido...
Mas meu coração ou meus olhos,
Não ouvem o que há de ruim, não há ouvidos.
Todos os sentidos têm se resumido em um único sentimento.
Até as apelações da Mídia, me atingem de outra forma,
Pelo amor que sinto e vivo,
Vejo que não há nada melhor que a compreensão,
A paciência, boa parcialidade e o perdão...
Essa é a visão que quis apresentar por aqui.
Caso ainda não tenham entendido,
Amo um homem-menino, um menino-homem,
Que em suas formas e em seu olhar...
Encantam-me os sentidos,
Detém-me por minha própria vontade
Todo o meu olhar’

Um comentário:

Júh Te Veux disse...

Belas palavras Minha doninha!
Você está em tudo que vejo, não necessito procurar por ti, porque inconscientemente te vejo em tudo.

Santa Pesquisa: